quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

BOM ANO NOVO




Quero desejar a todos que entrem no novo ano com o pé direito (ou esquerdo, se forem canhotos), e que ele (o ano novo), possa ser melhor do que o pintam.
Desejo também a todos verticalidade e coragem para enfrentar os complexos desafios que se aproximam, e desejo ainda a lucidez suficiente para, se e quando for necessário, sabermos fazer as escolhas certas.
Bom ano novo.
Até lá.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

AINDA O (ESPÍRITO DO) NATAL!




Já vivi coisas boas e coisas más, passei por experiencias muito enriquecedores e por outras traumáticas, como todas as pessoas.

Nunca fui nem sou de me queixar, muito menos de me vitimizar.
Tenho aguentado "pancada" de pé, firme, e, às vezes, ainda me criticam porque nem um sorriso mostro quando as estou a levar.

Pergunto-me e pergunto a quem quiser tentar responder, como seria encarado se outras pessoas, nomeadamente os meus adversários políticos (acredito mesmo que isto já ultrapassou a politica há muito tempo), fossem "agredidos e difamados" como continuamente me têm feito a mim, há pelo menos uns 3 anos a esta parte.

Será que estas pessoas têm família?
Será que estas pessoas têm coração?
Será que estas pessoas têm sentimentos?
Será que estas pessoas são mesmo pessoas?

Estas "pessoas" são assim e para não variarem no dia de Natal mostram a sua essência.

É o melhor que conseguem, estes valentões que para aliviar as suas frustrações se escondem por trás de um computador.

Desejo um bom natal para eles também e para o próximo ano desejo que o sistema nacional de transplantes hepáticos melhore o seu desempenho e crie uma delegação em Viana do Alentejo, tendo em conta os fígados que precisam de ser mudados...

domingo, 19 de dezembro de 2010

HOUVE FESTA NO CINEMA


Foto da classe de dança da associação equestre


Ontem à noite tive o privilégio de assistir no cine teatro Vianense a um espetáculo daqueles que nos dão uma dose suplementar de "Vianite" e que, apesar dos tempos conturbados que se vão vivendo, de quando em vez nos conseguem alimentar a auto estima.
Refiro-me à festa de natal da secção de Dança da Associação Equestre de Viana do Alentejo.
Um encanto!
Uma apresentação feita por uma mãe clarividente e assertiva quanto baste, uma exibição das meninas num registo de sevilhanas, uma exibição de algumas mães a dançarem sevilhanas que para mim foram uma (muito boa) surpresa, uma exibição das meninas num registo de ballet em que foi coreografado Pink Floyd, uma aparição fugaz e discreta da Professora que me parece a grande obreira daquele trabalho.

Numa noite fria e chuvosa de Inverno o Cine Teatro acolheu todos com excelentes condições. As condições técnicas oferecidas pelo cine teatro contribuíram imenso para o sucesso do espetáculo.
A qualidade do trabalho que a secção de dança apresentou, demonstra uma aposta continuada e segura num rumo que traçaram há muito tempo atrás.

Ontem, o trabalho apresentado foi digo do nosso cine teatro e este contribuiu com a sua parte.
Quero apresentar os meus parabéns a todos os responsáveis pelo espetáculo e dizer-lhes obrigado.
Ontem senti aquele orgulho ser ser Vianense e fiquei com a minha auto estima mais reconfortada em relação aquilo que somos e que fazemos enquanto comunidade.
Espero e desejo que possam ter condições para continuar a aprofundar ainda mais este excelente trabalho.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

AOS 66 ANOS ACONTECEU...




Faleceu hoje Carlos Pinto Coelho, aos 66 anos de idade.
Grande jornalista, grande comunicador, grande lutador pela cultura e grande combatente contra a mediocridade.

Portugal ficou mais pobre!

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

AS REUNIÕES COM A POPULAÇÃO...



Não precisei de esperar muito, para que as reacções à minha participação na "sessão de trabalho" que a Câmara Municipal realizou com os munícipes se fizessem sentir.

Tinha-o previsto.

Tão pouco o tom e os tempos em que as opiniões foram aparecendo me surpreenderam. Pelo contrário, confirmei o que já suspeitava.

No essencial, as pessoas que durante anos alimentaram uma campanha vergonhosa contra mim no Blog VIANA E TAL e que perante alguns apertos em que se viram decidiram mudar-se para a BARBEARIA IDEAL, sempre ajudados pelo Blog PEIXE BANANA e pelo Manuel José Baião, ai estão de novo, a fazerem o que sempre fizeram.

Está-lhes na sua essência, eles são assim mesmo.

De tal forma são assim, que nem reparam que há mais de um ano que não sou Presidente de Câmara e que não mereço tal apreço que continuam a nutrir por mim, muito menos nos níveis em que o sentem.

Apesar de muita coisa poder ser dita dessa conversa, quero apenas falar aqui num facto que ocorreu durante a reunião.

Após ouvir todas as informações do Sr Presidente da Câmara, questionei:

1º Estranhei a forma como o Conselho executivo mudou de opinião em relação a uma questão estruturante do novo centro escolar, em concreto, a vontade de o novo edifício incluir um novo refeitório, quando a intenção que vinha de trás não era essa;

2º Perguntei, como podia o Presidente manter as expectativas em relação às boas vontades do poder central e do governo em concreto, quando ainda poucos dias antes, na Assembleia da Republica, o Deputado do PCP João Oliveira tinha proposto para ser incluído no orçamento de estado a recuperação do Paço dos Henriques, a construção do Quartel da GNR, a construção do IC 33 e a conclusão da sede da Associação de Reformados de Viana do Alentejo, e todas elas foram chumbadas pelo PS.

3º Referi que, pela importância que tinha na generalidade dos trabalhadores da Câmara, era estranho que o Sr. Presidente não se tivesse referido à opção gestionária e á sua não aplicação no Município de Viana do Alentejo. Disse ainda que o argumento da legalidade não podia ser aceite uma vez que, apesar de conhecerem a opinião da Igal sobre esta matéria, as 4 Câmaras da CDU do Distrito de Évora, já todas aplicaram essa mesma opção gestionária. A opinião da Igal não faz lei.

Foram estas as questões que coloquei.
Como já estou habituado, mais uma vez assisti á deturpação do que disse e passou-se então a discutir tudo e mais alguma coisa, independentemente das questões que coloquei.

O resto foi composto pelos membros da mesa a falarem do passado (sem nenhuma razão para o fazerem), culpando-me a mim pessoalmente por tudo o que lhe vem à cabeça e sem qualquer resposta lógica e coerente às questões que coloquei.

Um desses membros da mesa, cuja legitimidade para lá estar parece derivar do facto de ser funcionário da empresa MC Gusmão, Lda, empresa de Contabilidade e especialista em urbanismo, até dissertou sobre Siadap, não tendo no entanto respondido a uma pergunta muito simples que lhe fiz: se os processos que vinham do mandato anterior estavam mal feitos, como pode o actual executivo deliberar a opção gestionária no final de 2009?
Afinal, os trabalhadores da Câmara de Viana não têm os seus aumentos pelo passado ou pela opinião da Igal? Perguntas sem resposta, uma vez que ora uma ora outra, conforme lhes dá mais jeito, vão servindo para justificar o injustificável.

Do IC 33 e da associação de reformados nem mais se ouviu falar, não devem ter importância, se calhar.

Resumindo, penso que as reuniões foram dirigidas para os apoiantes do actual executivo ouvirem, calados ou então a apoiarem.

Opiniões dissonantes não são queridas para aquelas paragens.

Se quiser no futuro participar nestas coisas, pense bem antes de falar, ou então diga apenas o que querem ouvir, não vá alguém aborrecer-se com isso e sabe-se lá se não poderá reagir contra si.

Finalmente, deixo uma reflexão.

Era afirmado no passado que o anonimato na blogosfera se justificava porque eu e os restantes comunistas que estavam na Câmara iriam vingar-se e se calhar esquartejar as pessoas que colocassem o nome na Net, para criticar.

Hoje, porque será que se mantêm os anónimos, quando a liberdade e a democracia imperam e vivemos num Concelho tão brilhante que nem a chuva cá entra?

E porque será que o Blog mais colado ao Partido Socialista e ao executivo da Câmara se mantém anónimo? Embora pouco.

Será que ainda têm medo de mim?

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

FIM DE SEMANA BEM PREENCHIDO

Como esta vida são dois dias e este fim-de-semana são três, talvez seja possível espreitar um bocadinho de tudo.

Prevê-se um bom fim-de-semana!

Para quem puder fica uma, ou duas, ou três sugestões.

Pode sempre dar uma saltada à Vidigueira, ou a Vila de Frades para ser mais rigoroso e contribuir activamente para engrandecer esta grande iniciativa de cariz marcadamente histórico e tradicional.

No sábado à noite, recomenda-se uma das iniciativas melhor conseguida pela Câmara Municipal de Mora e que combina na perfeição a manutenção das actividades mais tradicionais com as exigências dos novos mercados que no Alentejo ainda vão surgindo.

No domingo todos os caminhos deverão conduzir a Alcáçovas e, como sobremesa destes pitéus anteriores, nada melhor que um, ou dois, ou três doces tradicionais, do melhor que se faz por cá.

Se as iniciativas ocorressem em datas diferentes (ei sei que antes já era assim), tenho a certeza que todas elas (e nós também), ganhariam com isso.

Bom fim de semana!

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

MUITOS PARABÉNS!



E de repente, de um dia como tantos outros, faz-se um dia especial.

Estamos naquela fase em que festejamos sinceramente, com um olho arregalado de agradecimento pelos anos já passados e já vividos, e outro olho virado para a frente, expectantes e crentes que, aos já vividos, ainda se poderão somar mais alguns.

Espero e desejo que assim seja!

Muitos parabéns!

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

AO SABOR DAS ONDAS? OU O ATAQUE EM TODAS AS FRENTES?



A pouco e pouco vão sendo conhecidos os meios utilizados e as envolvências criadas, no ataque que o Partido Socialista e a máquina do poder do Estado fizeram às Autarquias do Concelho nas últimas Autárquicas de 2009.

Agora ficou a saber-se apenas mais uma das lanças usadas (embora todos nós tivéssemos conhecimento dela), pelo Governo Civil de Évora

Não deixa de merecer reflexão que em 2008, nenhuma entidade do Concelho foi apoiada pelo Governo civil e, em 2009, o nosso Concelho foi o que mais beneficiou com a "generosidade" desta instituição.

Aguardemos pois pelos números de 2010, para confirmar esta "generosidade" do Governo Civil de Évora, ou para confirmar que se tratou realmente de um ataque cerrado, como forma de mostrar o que se não é, para tentar, sabe-se lá com que objectivos, alimentar alguma clientela local.

Os apoios foram:
Sociedade União Alcaçovense 1.000€
Grupo Coral Trabalhadores Alcáçovas 5.000€
Bombeiros Viana 3.500€
Associação Cultural e Recreativa Alcaçovense 1.000€

Estes agentes do Concelho, e muitos outros que diariamente tentam levar a cabo as suas actividades, vão continuar a precisar de apoios do Governo Civil, em 2010, 2011, 2012 e .....

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

EU, LUSITANISTA, ME CONFESSO!




Então não é que eu, Lusitanista desde sempre, agora sou apoiante do Juventude?

Socorrendo-me de um grito de incentivo de um saudoso treinador Alcaçovense dos meus tempos de juventude, completamente carrrregado de rrrs, apenas lhes digo:

FORRRRÇA RRRRAPAZES, vamos a eles!

Bom fim de semana!

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

REUNIÃO DE CÂMARA - 10 DE NOVEMBRO



Quando entender oportuno, passarei a publicar aqui no Blog, partes das actas das reuniões de Câmara, como forma de dar a conhecer as diversas posições que cada eleito assume sobre diversos tipos de matérias.

Irei transcrever as partes que considere mais relevantes, retirando as que parecerem demasiado extensas e com pormenores que possam parecer redundantes ao leitor.

Com a acta da primeira reunião de Câmara deste mandato em que eu participei, inicio estas publicações.


Em nome dos membros do órgão executivo em regime de permanência, o senhor Presidente deu as boas vindas ao senhor Vereador Estêvão Pereira e disse esperar que com a “equipa titular” agora completa o concelho de Viana do Alentejo possa beneficiar ainda mais com a participação e os contributos de todos. Disse que é seu desejo que, independentemente das divergências de opiniões e pontos de vista, as reuniões de Câmara não sejam um fórum de demagogia e politiquice para ajustes de contas políticos, mas que sejam de facto – e disse acreditar que sim – um fórum no qual se debata e procure os interesses do concelho. O senhor Presidente deixou para a senhora Vereadora Teresa Penetra, que integrou este órgão durante alguns meses, uma palavra de apreço e consideração pela sua participação. --------------------------------------------------------

O senhor Vereador Estêvão Pereira retribuiu a todos os votos de saudação apresentados pelo senhor Presidente e disse que há uma ou duas ideias que sempre estiveram presentes no seu comportamento, independentemente de alguém ter querido desvirtuar a sua maneira de pensar ou de agir. Referiu que o interesse principal foi sempre o do Município, tendo o discernimento para reconhecer que muitas coisas foram bem conseguidas e outras não. Disse não ter a arrogância de pensar o contrário. Disse querer clarificar que a sua integração neste órgão, um ano após as eleições autárquicas, tem como motivação os interesses do seu Município. Referiu ainda que é perfeitamente natural que sejam feitas intervenções políticas neste órgão para as quais manifesta a sua total disponibilidade. Contrariamente, disse não estar minimamente disponível para a “politiquice”. Disse ainda querer deixar um cumprimento à sua camarada Teresa Penetra, que o substituiu durante a suspensão do seu mandato e a quem reconhece um bom desempenho ao longo do período em que aqui exerceu funções. ---------------------------------------------------------

Ponto dois)- O senhor Vereador José Jacinto disse que lhe foi dado a conhecer ter havido uma pequena alteração no pessoal da recolha do lixo deixando de pertencer a essa equipa o senhor Joaquim Silvestre Carvalho Maia que passou a exercer outras funções. Disse este Vereador que o trabalhador está descontente com a situação principalmente porque a nível financeiro ficou prejudicado.
- O senhor Vereador João Pereira disse que esta situação foi equacionada com o próprio Encarregado José Luís. Partindo do princípio básico de que o interesse maior é a prestação de um bom serviço à população, não é possível que uma equipa funcione quando os elementos dessa equipa não comunicam entre si. Nesta situação em concreto, constatou-se que o motorista do veículo da recolha do lixo e os Assistentes Operacionais afectos a este serviço, não se falavam. Comprovadamente, não havia por parte dos trabalhadores que procedem ao despejo dos contentores qualquer ajuda ao motorista para efectuar manobras. Em conjunto com o Encarregado considerou-se que poderá ser uma melhor solução, retirar o senhor Joaquim Silvestre para a equipa dos betuminosos, trocando-o com o filho, passando este para a equipa da recolha do lixo. O objectivo é que, melhorando o relacionamento entre os elementos da equipa, melhore a qualidade do serviço que é prestado à população. Disse ainda o senhor Vereador João Pereira que quando se puderem conciliar os interesses pessoais com os interesses dos munícipes tanto melhor. Em caso de impossibilidade, terão que prevalecer os interesses dos munícipes.
- O senhor Vereador José Jacinto disse que ainda não falou pessoalmente com o trabalhador mas sabe que ficou lesado. Pediu que se tivesse em consideração a sua situação.
- O senhor Vereador João Pereira perguntou ao senhor Vereador José Jacinto se tinha alguma sugestão em concreto para apresentar. Este respondeu que poderiam ser ouvidos os três elementos da equipa a fim de se verificar realmente o que se passa. O senhor Vereador João Pereira disse que o trabalhador em causa, através do mecanismo da mobilidade interna, está a exercer funções na equipa dos betuminosos e esta mudança, perfeitamente enquadrada na lei, não deverá ser entendida como qualquer castigo. A questão monetária é uma questão particular e tem que ser entendida num plano secundário relativamente ao que é o interesse geral dos munícipes. Quanto à sugestão de chamar os três elementos da equipa para os ouvir, disse o senhor Vereador João Pereira que é ao Encarregado e ao Chefe da Divisão que compete diminuir de alguma forma os conflitos, não devendo os eleitos ocupar-se com essas matérias. Disse ainda este Vereador que esta alteração foi feita muito recentemente pelo que será de observar um período probatório e verificar se o funcionamento melhorou ou não.

- O senhor Vereador Estêvão Pereira disse não ser aceitável que na base deste problema esteja o facto dos trabalhadores não se falarem. Poderão não comunicar antes de iniciarem o trabalho e depois de o finalizarem mas durante o horário em que estão ao serviço não é admissível que não falem uns com os outros. Disse que efectivamente os trabalhadores podem exercer as funções que integram os respectivos conteúdos funcionais e a este propósito recordou que em tempos, neste Município foi determinado a um trabalhador que saísse da equipa da recolha do lixo e passasse a executar o serviço de limpeza de bermas que fazia parte do conteúdo funcional da carreira em que se inseria. Sabe bem as considerações que na altura foram tecidas acerca desta atitude e que ainda agora, de vez em quando, voltam a ser referidas.
- O senhor Vereador Estêvão Pereira disse desejar pedir algumas informações. A primeira delas prende-se com horas extraordinárias e ajudas de custo. Disse que muito se tem falado sobre esta matéria e que para sua informação precisa que lhe seja fornecido um mapa nominal com valores mensais de horas extraordinárias e ajudas de custo em 2010 e em 2009 por forma a permitir-lhe fazer uma análise comparativa. O segundo pedido prende-se com matéria de procedimentos concursais, nomeadamente quais os procedimentos que foram abertos e em que fase se encontram. O terceiro pedido prende-se com os processos de licenciamento, pretendendo que lhe seja fornecida uma listagem com o número do processo, data de entrada nos serviços e data do despacho final.
- O senhor Vereador Estêvão Pereira disse ainda, a propósito do PROT, que o que tem lido nas actas das reuniões de Câmara, a este propósito, dá a entender que a Câmara teve oportunidade de emitir opinião e não o fez. Disse pretender clarificar que a Câmara expressou em todos os fóruns a sua discordância quanto ao documento. Disse que ele próprio e o senhor Presidente da Câmara de Arraiolos, em representação da Associação de Municípios do Distrito de Évora, reuniram com a equipa do Plano. Disse ainda que o Governo, numa fase inicial, defendeu que o PROTA (Plano Regional de Ordenamento do Território do Alentejo) tinha que ser aprovado na Região. Nessa sequência foi convocado o Conselho da Região tendo as votações acerca do documento sido maioritariamente contra. O Governo chamou então a si a aprovação dos Planos Regionais de Ordenamento do Território. Sublinhou pois o senhor Vereador Estêvão Pereira que não corresponde minimamente à verdade que se podia ter feito algo que não se fez para impedir a aprovação do PROTA nos termos em que se apresenta. Disse ainda que a principal reserva que foi colocada foi precisamente a impossibilidade de construção nas propriedades com área inferior a 4 há, reserva esta colocada directamente à senhora Governadora Civil numa reunião da Comissão de Protecção das Florestas contra Incêndios. Disse terem sido diversas as intervenções em que esta matéria foi contestada, nomeadamente na Associação de Municípios, na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo e com a própria equipa do Plano. Disse ainda o senhor Vereador Estêvão Pereira que o principal problema na elaboração deste documento é que ele foi feito precisamente ao contrário: Foi definido centralmente um Plano que vai sendo aplicado a todo o território quando a filosofia subjacente deveria ser a inversa, ou seja, este Plano deveria ser construído de baixo para cima.
- O senhor Presidente disse que as intervenções que fez relativamente ao PROTA tiveram por base o documento disponível no site da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo acerca da discussão público do documento e respectivos contributos, no qual não consta o Município de Viana.

- O senhor Vereador Estêvão Pereira referiu que os contributos foram dados em diversas ocasiões, nomeadamente à equipa do Plano, na própria Comissão de Coordenação, através da Associação de Municípios, pelo que teria que ser feita uma busca a todos estes documentos para se encontrarem os contributos que foram sendo dados acerca deste Plano de Ordenamento.
- Disse ainda o senhor Vereador Estêvão Pereira que numa das actas pôde verificar que o senhor Arquitecto Carlos Marques esteve presente numa reunião tendo referido que o Castelo de Viana só não esteve fechado porque a Associação “Colecção B” o manteve aberto. A este propósito, o senhor Vereador clarificou que se a Câmara não assumiu a abertura do Castelo foi porque nunca viu as suas intenções reconhecidas, ou seja, haver disponibilidade para abrir o Castelo desde que uma das salas ficasse disponível para nela funcionar o Posto de Turismo. Das negociações entretanto desenvolvidas surgiu um Protocolo que já estava assinado quando o senhor Arquitecto Carlos Marques fez a intervenção na reunião de Câmara. Então, teria sido de bom-tom que a Câmara tivesse referido a existência desse Protocolo e o facto de só por esta via ter sido possível que o IGESPAR realizasse as obras.

- O senhor Presidente disse que a estas questões específicas que constam de actas de reuniões anteriores não pode responder descontextualizadamente.
-
O senhor Vereador Estêvão Pereira disse ter duas perguntas directas para fazer sendo uma relativa à Casa das Associações em Aguiar e outra relativa ao Pavilhão Desportivo também em Aguiar. Em ambos os casos pretende saber pontos de situação.
- O senhor Presidente, quanto à Casa das Associações disse que já existe trabalho no projecto do imóvel adquirido pelo Município no mandato anterior tendo o local sido visitado com as Associações. Referiu que na reunião que ontem foi realizada com a Junta de Freguesia de Aguiar surgiu uma outra ideia da própria Junta que se prende com outro local para as Associações.
- O senhor Vereador Paulo Manzoupo disse que na sequência da visita feita ao imóvel com as Associações, estas constataram tratar-se de um edifício velho e sem grandes condições. Assim, foi também equacionada a hipótese de demolição deste edifício e a construção de um novo.
- Quanto ao Pavilhão Desportivo de Aguiar, disse o senhor Presidente que foi contactada a proprietária do terreno onde se encontra o campo de futebol bem como o terreno anexo, tendo-lhe sido feita uma proposta verbal para a respectiva aquisição. A senhora pediu que a Câmara reconsiderasse a proposta apresentada e por parte da Câmara foi-lhe solicitado o mesmo a ela.
-

O senhor Vereador Estêvão Pereira, relativamente à recente alteração ao tarifário da água disse que os escalões de menor consumo aumentam 41% enquanto que os de maior consumo aumentam 23%. Em sua opinião existe aqui alguma subversão da lógica que devia presidir aos aumentos pois a Câmara está a penalizar menos os maiores consumidores e mais os menores consumidores. Também este Vereador referiu que considera muito fortes os aumentos quer para as Juntas de Freguesia (61,7%) quer para as Colectividades e IPSS (40%). Por fim disse não compreender que as outras Autarquias que não do concelho (na prática a Câmara Municipal de Évora) e o Estado não sejam abrangidas com qualquer alteração do tarifário.

- O senhor Presidente perguntou ao senhor Vereador Estêvão Pereira se este concorda ou não com a necessidade de aumento do preço da água.

O senhor Vereador Estêvão Pereira disse que as receitas do sistema deverão cobrir os custos e que embora não conheça os números em concreto dos estudos económicos e financeiros que estiveram na base e suportam estes novos aumentos, em abstracto concorda com a necessidade de aumento do preço da água.
O senhor Presidente disse admitir que possam ter validade os argumentos apresentados pelo senhor Vereador Estêvão Pereira embora não concorde com eles. Disse que se o tarifário não tivesse esta estrutura, os maiores consumidores tinham que estar a financiar os menores consumidores.

- O senhor Vereador Estêvão Pereira disse que é precisamente esta a lógica com a qual concorda pois geralmente os que mais água consomem são os mais favorecidos economicamente.
- O senhor Presidente disse não considerar assim tão liquida essa conclusão e em sua opinião têm é que ser introduzidos mecanismos que maximizem a eficiência do sistema e contribuam para um menor consumo. A este propósito se pretende ajudar as Juntas de Freguesia a reduzir os seus consumos. Disse ainda o senhor Presidente que das 4 Câmaras que integram a AMCAL, 3 delas adoptaram o tarifário proposto pela própria Associação de Municípios. Informou até que o senhor Presidente da Câmara de Alvito lhe telefonou a comunicar a aprovação do tarifário, por unanimidade, naquele Município.

- O senhor Vereador Estêvão Pereira referiu que são sempre meritórias as acções que ajudem à poupança da água, nomeadamente no que respeita às Juntas de Freguesia. Disse que em tempos foi dada ajuda às Juntas para que remodelassem o sistema de torneiras nos sanitários públicos por forma a minimizar os consumos. O senhor Vereador Estêvão Pereira deixou por fim uma pergunta: “Se o Município de Viana tivesse proposto no âmbito da AMCAL que o tarifário aliviasse as Juntas de Freguesia em detrimento do consumidor “Estado”, o mesmo Estado que tão mal trata a generalidade das Autarquias portuguesas, será que essa proposta não teria sido aceite?”. - O senhor Presidente recordou os mecanismos regulamentares de apoio a quem beneficia do respectivo cartão social.
- O senhor Vereador João Pereira, quanto ao pedido feito pelo senhor Vereador Estêvão Pereira acerca dos processos de licenciamento disse que ele próprio já pediu essa listagem à Divisão de Administração Urbanística que ainda não teve capacidade para responder. Quanto aos mapas comparativos de ajudas de custo e horas extraordinárias, disse o senhor Vereador João Pereira que em 2010, as que constarão desses mapas foram efectivamente feitas contrariamente aos anos anteriores em que a prática, segundo julga saber, não era bem essa. Assim, quando se forem comparar valores, haverá que ter esse facto em atenção e não apenas olhar para os números.


- O senhor Vereador Estêvão Pereira disse agradecer o alerta do senhor Vereador João Pereira embora esteja bem mais preocupado com o presente do que com o passado. Disse precisar dos elementos informativos para os analisar por si a fim de formar a sua própria opinião não podendo o senhor Vereador João Pereira, independentemente de tudo o que disse, condicionar a sua opinião.- O senhor Vereador João Pereira disse que o passado terá sempre que ser o alicerce do que se pretende para o futuro e utilizará sempre o passado para fundamentar as posições que toma na actualidade.
- O senhor Vereador Estêvão Pereira disse ter muito orgulho no seu passado, com tudo o que ele contém de bom ou de mau tendo a sua consciência tranquila quanto aos destinos que imprimiu a “esta casa”, enquanto foi responsável pela mesma mas está actualmente muito mais preocupado com o presente do que com o passado.
- O senhor Presidente disse que toda a informação solicitada deverá ser fornecida, dentro das disponibilidades do serviço. Se do resultado dessa análise vierem resultados positivos para o concelho, tanto melhor.
-

O senhor Vereador Estêvão Pereira, em relação à reunião realizada entre as entidades gestoras de resíduos, perguntou que tipo de entidade deverá vir a ser constituída e com que capitais será a mesma criada, se apenas públicos ou também privados?

- O senhor Presidente respondeu que do que foi falado pelos responsáveis dos referidos sistemas, a entidade a ser criada deverá ser uma Sociedade de Capital, devendo o respectivo capital social reflectir a proporção no investimento total de cada um dos três sistemas.

Ponto catorze) Emissão de parecer relativo à verificação de um dos requisitos necessários à celebração de um contrato de avença (apoio na preparação de candidaturas) –

Em concreto pretende-se que o Técnico Superior Henrique Eva Ferreira Carvalho Sim Sim, Licenciado em Engenharia Zootécnica com uma Especialização em Cooperação para o Desenvolvimento e Mestrando em Relações Internacionais e Estudos Europeus, desenvolva tarefas nos seguintes dominios:
• Acompanhamento da informação relativa a avisos de candidatura no âmbito do QREN, com o objectivo de enquadramento dos projectos do Municipio e formalização das respectivas candidaturas;
• Acompanhamento das candidaturas já formalizadas, nomeadamente no que se refere a pedidos de pagamento e suprimento imediato de eventuais deficiências;
• Divulgação atempada de informação aos empresários, quer do IAPMEI, quer de outras entidades.

Assim, o senhor Presidente propôs à Câmara Municipal a emissão de parecer favorável quanto ao cumprimento da condicionante a que se refere a alínea a) do n.º 2 do referido artigo 35.º da Lei n.º 12-A/2008, de 27 de Fevereiro, na redacção actual.
A proposta foi aprovada com três votos favoráveis e dois votos contra por parte dos senhores Vereadores Estêvão Pereira e José Jacinto.

- O senhor Vereador Estêvão Pereira perguntou qual o valor da avença em causa, tendo o senhor Presidente informado que no máximo será de 850,00 € mensais, acrescido de IVA.

- O senhor Vereador Estêvão Pereira justificou o seu voto contra pelo facto de considerar que as actividades a executar pelo contratado têm subjacentes necessidades permanentes dos Serviços não compatíveis com uma contratação em regime de avença.



Ponto quinze) Emissão de parecer relativo à verificação de um dos requisitos necessários à celebração de um contrato de avença (acompanhamento dos trabalhos da equipa técnica da empresa “Águas Públicas do Alentejo”)

Em concreto pretende-se que o senhor Joaquim Eduardo Silva Fonseca, Canalizador, desenvolva tarefas de apoio nos seguintes domínios, em virtude de ser um profundo conhecedor das matérias relacionadas com a rede de abastecimento público de água no concelho:
• Estudo das alternativas conducentes à racionalização dos consumos de água efectuados pelo Municipio;
• Descrição dos circuitos das redes de abastecimento de água;
• Acompanhamento dos trabalhos de manutenção efectuados pela equipa técnica da empresa “Águas Públicas do Alentejo”.
Assim, o senhor Presidente propôs à Câmara Municipal a emissão de parecer favorável quanto ao cumprimento da condicionante a que se refere a alínea a) do n.º 2 do referido artigo 35.º da Lei n.º 12-A/2008, de 27 de Fevereiro, na redacção actual.
- O senhor Vereador Estêvão Pereira perguntou qual o valor da avença em causa, tendo o senhor Presidente informado que no máximo será de 500,00 € mensais, acrescido de IVA.
A proposta foi aprovada com três votos favoráveis e duas abstenções por parte dos senhores Vereadores Estêvão Pereira e José Jacinto.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

24 DE NOVEMBRO DE 2010 - GREVE GERAL NACIONAL




Quando se luta, nem sempre se ganha!

Quando não se luta, perde-se sempre!


É este o espírito que me parece imperar no íntimo de cada um dos muitos milhares de Portugueses que de peito aberto vão aderir à Greve Geral de amanhã.

Prevê-se uma grande adesão e certamente esta expressão massiva deixará uma marca no País e em todos os Portugueses.

Num outro País, com outros Governantes, certamente teria consequências imediatas.
Neste jardim da Eurolândia, à beira mar plantado, veremos quanto tempo vai demorar a surtir efeito.

Mas vai surtir e vai ter consequências, lá isso vai! Mesmo que os fazedores de opinião venham de imediato tentar desvalorizar.

QUANDO NÃO SE LUTA, PERDE-SE SEMPRE!

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

DESEMPREGO - HOJE, QUEREM NÃO SABER!

Em Abril de 2009 escrevi um texto de onde retirei este pequeno excerto:

O desemprego é um drama que já ganhou contornos de uma eminente catástrofe social. O desemprego está a provocar uma quebra generalizada de rendimento em inúmeros agregados familiares, uma enorme dificuldade em fazer face aos compromissos, uma degradação da qualidade de vida de centenas de milhares de pessoas. Segundo relatórios oficiais, Portugal tem cerca de 2 milhões de pobres, que diariamente tentam sobreviver em condições sub humanas.
Passado este tempo, a situação não se inverteu, pelo contrário, agravou-se substancialmente.

Hoje o desemprego em Portugal apresenta, nos números oficiais, este cenário:

Passado este tempo, a situação não se inverteu, pelo contrário, agravou-se substancialmente.

Com o que se sabe que ai vem para o próximo ano de 2011, tudo tende a agravar-se ainda mais.

Perante isto, ainda se pode duvidar que as políticas centrais estão erradas?
Ainda se pode pensar que um Presidente de Câmara ou uma Câmara podem inverter este cenário?

Dito de outra forma, quem escreveu sobre pecados capitais (ainda se lembram?), nomeadamente o Desemprego, sabia o que estava a fazer?
Saberá hoje a realidade do País e do Concelho?
Ou será que hoje sabe, mas não quer saber?

terça-feira, 16 de novembro de 2010

CANIL DE EVORA



Bom dia
Vimos por este meio denunciar a situação que se passa no Canil Municipal de Évora - Centro de Recolha Oficial, e que tomou neste momento proporções drásticas de desrespeito e desconfiança pelo nosso trabalho, para além do desrespeito pelo bem-estar dos animais alojados no canil.

Graças ao nosso trabalho de divulgação dos animais para adopção através de uma mailing list e site da Câmara, a adopção cresceu exponencialmente, chegando a aparecer várias pessoas interessadas no mesmo animal. O nosso ânimo tem sido elevadíssimo, atingindo o número de 100 adopções no corrente ano. Em anos anterior as adopções rondavam os 20 animais por ano. Apesar disso sofremos constantemente a pressão do Dr. Flor Ferreira que elabora semanalmente listas de animais para eutanasiar, com o pretexto de os animais não poderem permanecer mais de um mês no Canil, devido aos custos associados à sua manutenção. Sabendo nós que o custo da eutanásia é bastante superior aos custos da sua alimentação.

A cada semana, comfrontamo-nos então, com uma lista de animais para abater, de entre os quais temos de verificar e informar quais os animais que já têm processo de adoção iniciado, com o intuíto de pelo menos esses se manterem vivos.
Tendo em conta que recorrem ao Canil Municipal pessoas de todo o país para adoptar os nossos animais, facilitamos sempre que possível a entrega do animal, fora do horário de funcionamento do Canil, após as 16 horas e ao fim de semana.

Há cerca de 15 dias fomos informadas pelo Dr. Flor Ferreira, que o nosso acesso à zona de alojamento dos animais estava proibido a partir das 16 horas, mesmo que o nosso horário de trabalho se estenda até às 17h30. A porta é fechada por um dos funcionários que leva a chave com ele. Não nos é permitido prestar qualquer tipo de assistência a um animal depois de encerrada a porta. Também não podemos entregar nenhum animal para adopção fora desse horário. Nem mesmo ao Sábado de manhã em que estão de serviço uma veterinária e um funcionário do canil. Somos controladas pelos restantes funcionários que são diariamente incumbidos de nos vigiar.Para além disso todos os funcionários estão proibidos de deixar entrar qualquer pessoa no interior do canil, o que inviabiliza a adopção dos gatos que se encontram no gatil, para além de outros cães para adopção que se encontrem no interior do canil sem visibilidade do exterior.

O Dr. Flor Ferreira estabeleceu que são proibidos tratamentos aos animais alojados, incluindo desparasitação e vacinação dos animais que são para adopção, sendo unicamente vacinados contra a raiva e desparasitados contra a equinococose no momento em que saem do canil. Isto conduz a que possam ser adoptados pela população animais portadores de doenças com carcater zoonótico. Esta prática contraria seriamente a função do médico veterinário municipal, de protecção da saúde pública, e o Decreto-lei nº315/2003 de 17 de Dezembro, que exige a existência de um plano de profilaxia médica e sanitária, para os animais alojados. Acabamos por fazer alguns tratamentos, embora com medicamentos por nós adquiridos, existindo um fundo de maneio que poderia ser utilizado regularmente para este efeito.

Para culminar, na passada quarta-feira, dia 10 de Novembro, o Dr. Flor Ferreira eutanasiou ele próprio 7 cães, 3 dos quais com processos de adopção em fase final, e 2 em fase inicial. Quando confrontado com a situação disse apenas que os animais não poderiam ficar mais de um mês no canil, e que por isso seriam abatidos. Muito embora o canil não se encontrasse cheio.
Estamos numa situação de total desconfiança, descrédito, e desrespeito pelo nosso trabalho.
Desde que inciamos as nossas funcções nesta instituição o funcionamento do canil municipal foi gradualmente alterado, tendo existido obras de remodelação, e melhorando diariamente as condições dos animais alojados, e sua hipótese de sobrevivência. Conseguimos melhorar a opinião pública relativamente ao canil municipal, limpando a imagem negra do passado, esquecendo fundamentalismos que em nada ajudavam à problemática grave do abadono e detenção irresponsavel de animais. Todo este trabalho foi desenvolvido também junto da população, através do Projecto Fiel. Todos estes acontecimentos desrespeitam o nosso trabalho e impedem que continuemos a exercer funções no NVSP, pelo que solicitamos a intervenção dos responsáveis. Informámos o Eng. Costa dos ultimos acontecimentos, e aguardamos a marcação de uma reunião com o Presidente para discutirmos qual a posição da Câmara Municipal de Évora face a esta situação.


Com os melhores cumprimentos,


Agradecemos desde já a vossa atenção

Maria Leonor Quítalo
Ana Margarida Calado da Câmara Pereira
Médicas Veterinárias da Câmara Municipal de Évora

Esta "carta" tem dado que falar e pensei em divulgar neste espaço.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

SE OS MENINOS NÃO COMEM, A FAMÍLIA TAMBÉM NÃO"



Foi desta forma clara e concisa que António José Ganhão, Presidente da Câmara de Benavente e vice presidente da ANMP, resumiu a recente noticia que informou que há escolas a abrir cantinas ao fim de semana para poderem proporcionar uma refeição a crianças que de outra forma não a teriam.

A Caritas e imensas Instituições de Solidariedade Social, apesar do mérito do trabalho que têm vindo a desenvolver, têm vindo a chamar a atenção para o grande aumento do número de famílias que recorrem a ajudas alimentares, e para a sua incapacidade de manter o mesmo nível de apoio que vinham a prestar até aqui.

Os Bancos continuam a lucrar milhões todos os dias.

É a receita de sempre, prescrita pelos mesmos de sempre.

Parece-me que o que faz falta é alimentar a malta e logo a seguir, acordar a malta.

Neste caso, a ordem dos factores não é arbitrária!

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

A PARTIR DE...

A partir da próxima 4ª feira dia 10, assumirei o mandato de Vereador na Câmara Municipal de Viana do Alentejo.

Bom fim de semana.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

FALEMOS DE ÁGUA, ENTÃO!



Para responder a um anónimo, num fim-de-semana que se prevê chuvoso, falemos de água, então!

Caro anónimo, disse e repito que não se justifica uma situação destas em relação ao aumento dos custos da água.

Faça o seguinte exercício:

Se por um lado os custos da água que a CMVA compra ficaram directamente mais caros, também é verdade que há despesas que deixaram de existir.

Se a água é paga à nova entidade, deixou de ser paga à AMCAL e os custos de exploração da Estação de tratamento de água deixaram de ser suportados pelas Câmaras como eram até aqui.

Houve ou não redução das comparticipações municipais para a AMCAL devido à mudança do sistema?

Pela nova forma de gestão, a Câmara deverá receber uma renda pelos equipamentos que colocou ao serviço da nova entidade. Esse valor foi contabilizado do lado da receita e vai influir positivamente no cálculo final do custo da água?

A Câmara poderia ter aligeirado custos com pessoal afecto ao serviço de águas, bastando para tal ter permitido que os funcionários, como julgo saber que era do seu interesse, tivessem transitado para a nova entidade gestora, como fizeram muitas Câmaras Municipais. Optou por não o fazer, mantendo uma estrutura de águas que se calhar hoje é desproporcional para as exigências do serviço, com as consequentes sobrecargas financeiras.

Ao contrário do que o Partido Socialista sempre quis fazer parecer no Concelho de Viana, a opção pela associação com outras Câmaras e com a Aguas de Portugal, nunca foi e não é a opção da privatização.

Para perceber melhor, basta consultar as actas das Câmaras Socialistas que ao mesmo tempo entraram neste processo, e facilmente pode concluir que nesses municípios socialistas a razão para a entrada dos mesmos no novo sistema foi sempre no pressuposto de manter a água como um bem publico, no domínio de uma empresa pública. E isso foi alcançado.

Poderia falar do boicote durante 5 anos que o Governo socialista fez aos projectos independentes das Câmaras que tentaram financiar os seus sistemas no fundo de coesão, tendo visto os mesmos chumbados sem qualquer razão técnica, apenas politica, mas acho que isso o meu estimado anónimo já sabe.

Veja que passado um ano a Câmara Municipal de Viana se mantém dentro do sistema apesar de em off, nos blogs, alguns dos seus apoiantes o continuarem a massacrar.

Porque não optou a Câmara por sair do mesmo? Podia e pode fazê-lo a todo o tempo. Porque não o faz então?

A Câmara de Estremoz, já no actual mandato, saiu do sistema que integrava e que estava em pleno funcionamento.

No caso de Viana, foi já com o actual executivo que o processo de criação da nova entidade foi concluído, quer com a decisão de participação no capital social da entidade, quer com a passagem em concreto dos equipamentos para a nova gestão.

Porque não se retiram então desta entidade se dela apenas vêm coisas más?
Não sei se o meu prezado anónimo me poderá esclarecer, talvez sim.

Uma das premissas fundamentais para a adesão a este sistema era que as Câmaras mantivessem o controlo do tarifário e isso foi conseguido.

Desta forma a opção de aumentar, onde aumentar e quanto aumentar é da exclusiva responsabilidade da Câmara Municipal.

Por opção, os escalões mais baixos, onde habitualmente estão os agregados familiares mais débeis do ponto de vista socioeconómico, foram os mais aumentados.
Essa mesma opção fez com que os escalões mais elevados, de maior consumo, tivessem aumentos menos graves.

Foi apenas isto que contestei no texto que fiz.

Você concorda com esta filosofia de aumentar mais os mais pequenos e menos os maiores?

Esta é a fórmula que o PS do Engº Sócrates está a seguir para o País e eu estou contra ela.

Obviamente também estou contra quando ela é aplicada no meu Concelho.

E as razões evocadas de " necessidade de assegurar o equilíbrio da exploração dos sistemas" apenas se aplica nas aguas?

Vamos aplicá-la aos preços dos bilhetes para as piscinas? Para os cinemas?
Fechamos os que não derem lucro?
Poderíamos dar outros exemplos, mas acho que já percebeu.

Eu gosto de todos os espaços para "debater isto" e para debater todas as coisas, mesmo na Brito Camacho. Se eu for lá debater você já lá esta? Se eu for, vai lá estar para debater comigo?

Eu até gosto de debater com anónimos, embora lhe confesse que me dá muito mais gozo fazê-lo cara a cara, olhos nos olhos.

"Estas" e "outras".
Quando quiser, experimente-me!

Obrigado pela sua participação neste espaço.

Outro abraço para si

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

SILENCIO ENSURDECEDOR NA CÂMARA DE VIANA


Passou um ano da tomada de posse do actual executivo da Câmara Municipal de Viana do Alentejo.

O Governo propõe um orçamento horrível para todos e também para as Câmaras Municipais, com cortes orçamentais absolutamente injustificados.

O PIDDAC para 2011 não prevê um único Euro de investimento para o nosso Concelho.

A Câmara de Viana avança com um brutal aumento do custo da Agua e com uma filosofia completamente contrária à que seria recomendável, nestes tempos de grande crise, ou seja, aumenta (muito) mais os pequenos consumos e (muito) menos os grandes consumidores. Não deveria ser ao contrário?

Perante tudo isto, é ensurdecedor o SILÊNCIO que nos chega da Câmara Municipal e de muitas das pessoas que foram apoiantes e obreiros do processo que para lá conduziu o Partido Socialista.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

BOLÍVIA REDUZ A IDADE DE REFORMA!




Por mais que nos tentem "vender" uma ideia diferente, o mundo não caminha todo na mesma direcção.

Eis um "PEQUENO" exemplo que demonstra que "lá fora" há muito mundo a acontecer, mesmo que os nossos meios de comunicação social o procurem silenciar.

Eu penso que eles têm medo de mostrar estas notícias.
Eu penso que eles têm medo do exemplo e do que poderia provocar no povo massacrado.




BOLÍVIA REDUZ A IDADE DE REFORMA!

Enquanto na Europa tentam aumentar a idade de reforma e reduzir as pensões, na Bolívia o governo de Evo Morales lança um projecto de lei que reduz a idade da jubilação de 65 para 58 anos para os homens e de 62 para 56 anos para as mulheres.

"Esta mudança é necessária. Nosso povo foi durante anos agravado. O tipo de trabalho que a maioria da população realiza é muito pesado. A diminuição da idade de reforma para os mineiros deve ser maior, para os 56 anos, e para os que vão ao fundo das minas deve diminuir para os 51 anos", afirmou o presidente Evo Morales.

visto em resistir.info

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

VIANA SEM INVESTIMENTO EM 2011



Se esta leitura do OE 2011 for a correcta, ou seja, que no Concelho de Viana do Alentejo não está previsto qualquer investimento de PIDDAC para o ano de 2011, como será que fica a credibilidade de políticos locais afectos ao Partido Socialista?

Sabendo como se sabe que a "razão evocada" por estes para justificar a não discussão ou não aprovação de posições a reclamar obras da responsabilidade do Poder Central para o Concelho é a de terem confiança (FÉ?) que o Governo as irá executar, será que estas justificações ainda servirão?

Perante esta situação, será que a responsabilidade pela não construção do Posto da GNR de Viana do Alentejo, e pela não recuperação do Paço dos Henriques em Alcáçovas, (entre outras), ainda é "dos outros"?

Veremos os desenlaces para os próximos tempos, e veremos se a maioria socialista no Concelho de Viana vai manter a sua posição.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

QUEM SABE ESCLARECER?



Fiquei com algumas dúvidas, depois de ler este anúncio, será que alguém me poderá esclarecer?

Pela descriminação vista no anúncio, não percebi se as águas de abastecimento, pluviais e residuais (esgotos), estão ou não incluídas neste projecto.

Se não estão, porque será?

Será que estão noutro projecto? Onde?

Será que as águas em baixa estarão em caminho para outras "explorações"?

Será que 20 dias são suficientes para elaborar estes projectos, ou será que já estão elaborados a agora apenas se trata de "legalizar" o procedimento?

Enfim, perguntas e dúvidas, provavelmente sem respostas. Veremos.

 

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

AFINAL, AS PISCINAS DE ALCÁÇOVAS FAZIAM FALTA, mesmo que o PS local diga que não!

Portugal vai receber mais de 20 milhões de euros em apoios da União Europeia para 18 novas infra-estruturas em outros tantos concelhos.

Foram assinados nesta segunda-feira os contratos de financiamento de um investimento global de 37 milhões de euros, dos quais 20,4 são financiados pelo Quadro de Referencia Estratégico Nacional (QREN), sendo os restantes 16,6 milhões responsabilidade das autarquias envolvidas.

Presente na cerimónia, o secretário de Estado do Desporto defende que as autarquias têm viabilidade para assegurar os projectos, apesar do actual momento de contenção orçamental, caso contrário, diz, «não poderiam ser candidatas ao programa».

«É verdade que foram investidos muitos milhões de euros nos últimos 10 ou 20 anos em infraestruturas desportivas, mas é verdade também que há ainda locais onde não há infraestruturas básicas para a prática desportiva, quer dos clubes quer da população em idade escolar que deseja fazer desporto», diz Laurentino Dias, citado pela Lusa.

Os contratos incluem oito novos pavilhões desportivos em Oliveira de Frades, Murça, Meda (polidesportivo), Alvaiázere (requalificação), Oliveira de Azeméis (gimnodesportivo), Santa Maria da Feira (pavilhão desportivo de Fiães), Ovar (gimnodesportivo de Maceda) e Vila Real (construção do pavilhão municipal desportivo do Seixo), além de um pavilhão multiusos em Figueira de Castelo Rodrigo. Almeirim e Felgueiras vão ter novas pista de atletismo, Aveiro um Centro de Alto Rendimento de Surf e Arganil, Santa Comba Dão, Évora, Peso da Régua, Tarouca e Viana do Alentejo novas piscinas municipais.

Visto em mais futebol


Mesmo quando as tácticas politicam locais fazem dizer o contrário, há sempre maneira de a verdade vir ao de cima.

Neste caso através do Secretário de Estado do Desporto.

A piscina fazia e faz falta, visa preencher uma lacuna de lazer e de desporto para a população em geral e para a população escolar em concreto.

Apenas por isso mereceu financiamento a uma candidatura que a CDU efectuou em tempo útil, caso contrário não poderia ter sido aprovada.

Ou não terá sido isso que aconteceu?


terça-feira, 12 de outubro de 2010

OS MILAGRES DOS HOMENS!

É uma melodia e letra que sempre me marcaram de uma forma excepcionalmente intensa, não sei bem explicar porquê.

Hoje, particularmente hoje, acho justo partilhar com quem quiser.

Neste momento, a milhares de quilómetros de nós, no Chile, está a acontecer um milagre, um daqueles que apenas os homens quando querem conseguem fazer.

Ainda bem que os homens ainda vão querendo fazer alguns milagres.

Espero e desejo que corra tudo bem.


">

SITUAÇÃO FINANCEIRA, mais uma prova da verdade!




A DGAL, Direcção Geral das Autarquias Locais divulgou recentemente a evolução do endividamento Municipal entre 2007 e 2009, com referência a 31 de Dezembro.

Neste documento e também neste, fica mais uma vez evidente e excelente evolução que a situação do endividamento do Município de Viana do Alentejo apresentou até Dezembro de 2009, por mais que algumas pessoas se esforcem para tentar dizer o contrário.

Quando as noticias se referem ao aumento do endividamento de uma forma generalizada nós podemos orgulhar-nos de ter tido uma situação bem diferente.

Quanto ao futuro?

Bem, pelos sinais que vamos vendo, isso será mesmo uma história diferente.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

IMAGINE, que amanhã festejariamos os seus 70 anos com ele entre nós!

'>
Imagina
Imagina que não há paraíso
É fácil se tu tentares
Nenhum inferno abaixo de nós
Acima de nós apenas o céu
Imagina todas as pessoas
Vivendo para o hoje

Imagina que não existem países
Não é difícil de fazê-lo
Nada pelo que matar ou morrer
E nenhuma religião também
Imagina todas as pessoas
Vivendo a vida em paz

Tu podes dizer
Que eu sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Espero que um dia
Tu te juntes a nós
E o mundo, então, será como um só

Imagina que não existem posses
Pergunto-me se tu consegues
Sem necessidade de ganância ou fome
Uma irmandade de homens
Imagina todas as pessoas
Partilhando todo o mundo

Tu podes dizer
Que eu sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Espero que um dia
Tu te juntes a nós
E o mundo, então, será como um só



Boas musicas e bom fim de semana.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

PIOR QUE TÁ, NÃO FICA!




Perante o cenário que Portugal enfrenta actualmente, mais cedo ou mais tarde estaremos de novo em eleições, tantas são as "verdades absolutamente essenciais" (já repararam na quantidade de vezes que o Primeiro Ministro diz ABSOLUTAMENTE?), que o governo deixou cair em apenas 1 ano de mandato.

Perante este cenário apetece usar um slogan eleitoral muito badalado no Pais irmão, o Brasil, para as eleições que ontem aconteceram.

Quando forem confrontados com a necessidade de escolher de novo os responsáveis políticos por Portugal, pensem o País que temos e lembrem-se do Tiririca, pois é...

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

PS = FMI, ou pior ainda...



Há apenas 1 ano atrás era assim ouvíamos falar do País e de outras coisas também.

Passado 1 ano esta é a situação que nos estão a oferecer, e parece que ainda querem que estejamos sossegados e caladinhos, afinal, estamos a pagar submarinos e carros antimotim novinhos em folha.

Se fizerem muito barulho nas ruas vamos ver se os novos brinquedos não serão de imediato utilizados.

Mesmo assim, penso que vale a pena correr o risco, isto já ultrapassou tudo o que era aceitável.

Se é esta estabilidade de que o Partido Socialista fala, onde são sempre os mesmos a pagar cada vez mais e os ricos a passarem pelos intervalos da chuva, eu prefiro a instabilidade, pode ser que seja apenas a deles.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

FEIRA D'AIRES




Felizmente, para a grande maioria de nós, a Feira D'Aires ainda continua a ser o que era.

Para outros, a Feira D'Aires pode ser qualquer coisa e servir qualquer fim.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

CONFESSO, EU FIZ...

Meu caro Morais

Apesar de todas as suas investidas contra mim, tenho aguentado, especado, e não tenho perdido a compostura.

Quando lhe disse, com a sua mão apertada na minha e a olhá-lo nos olhos, que se apressou a desviar dos meus quando o fitei, que a sua máquina fotográfica estava apontada para mim há tempo demais e que alguém a podia deixar cair e parti-la sem querer, se tivesse uma réstia de coragem, que não tem, teria respondido, cara a cara, como um homenzinho, mesmo pequeno, que não chega a ser.

Ao invés, desviou o olhar e saiu, pareceu-me que com a cauda entre as pernas.

Confirmei agora a sua coragem quando, atrás de um computador e mesmo assim com pseudónimo, me rosnou e me disse, agora se quiser mordo-te. Então querias partir-me a máquina, cabrão de gordo?

Eu disse no dia e volto a repetir-lhe, já não tenho obrigação de aturar gente mal formada como você e muito menos tenho obrigação de lhe aturar os gozos.

Se procurar mais perto de si, quem sabe até muito perto mesmo, não lhe faltarão os motivos de inspiração para gozar.

Também sei que alguns amigos seus já o informaram da sua situação e dos limites que teima em ultrapassar.

Pense o que pensar e faça o que fizer.

Há muito tempo que procura que eu lhe dê a importância que claramente não tem e que à minha conta tenta alcançar e olhe que não estou mais com vontade de o ignorar.

Eu não sou o seu presidente.

Já não sou presidente de ninguém e no caso de lacaios como você, ainda bem.

Acredite que foi a ultima vez que lhe respondi, em texto.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

COMO DISSE?




Avaliação do mercado artístico, numa perspectiva de análise “custo-beneficio”.

Esta é uma tarefa que a CMVA espera que venha a ser assegurada por uma Técnica Superior Licenciada em Sociologia, em regime de avença.

E isto quererá dizer exactamente o quê?

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

domingo, 19 de setembro de 2010

ADRIANO / TIM - SEMPRE ACTUAL!

Do saudoso Adriano Correia de Oliveira, aqui pela voz de Tim.

Convém ouvir com o volume mais alto e concentrar na actualidade da letra.

Boas músicas e espero que estejam a ter um bom fim-de-semana.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

AINDA NEM COMEÇOU E JÁ ANDAM NISTO



Há "coisas" que estão inscritas nos códigos genéticos de cada um e que deveriam ser "respeitadas".

Quando, artificialmente, as querem contrariar, depois dá nisto.

E ainda a procissão vai na Praça. Já os imaginaram no mesmo palco, a tentarem dizer a mesma coisa em comum?

terça-feira, 14 de setembro de 2010

UM ORLANDO!



Com o início de um novo ano lectivo, toda a comunidade educativa se deve empenhar e estar muito atenta, desde cedo, aos Orlandos que sempre aparecem.

Se os detectarmos cedo, podemos fazer-lhes muito bem.


Sou um patinho assim, assim
Não há quem repare em mim
Não sou triste nem zangado
Eu sou só um pouco reservado

Não sou loiro, não sou alto
Não corro muito depressa
Não tenho tempo de salto
Não remato nunca de cabeça

Eu sou um Orlando
E só venho à escola
De vez em quando
De vez em quando

Os dias lá no meu meio
São muito mais não que sim
Não sou um patinho feio
As águas é que fogem de mim

Se as águas fossem iguais
P’ra quem começa a nadar
Talvez eu viesse mais
Talvez até ousasse voar

Eu sou um Orlando
E só venho à escola
De vez em quando
De vez em quando

Se alguém se lembrar de mim
E disser: “O Orlando veio.”
Diga-lhe que hoje vim
Mas fiquei sozinho no recreio

Eu sou um Orlando
E só venho à escola
De vez em quando
De vez em quando


Orlando de Vez Em Quando - Cabeças no Ar

domingo, 12 de setembro de 2010

SERÁ QUE ESTÁ MESMO TUDO APRONTADO?





Carregue nas fotos para ampliar

Como "comissão de recepção" para o novo ano lectivo 2010/2011, os alunos da EB 2/3 Dr. Isidoro de Sousa poderão encontrar, logo à sua chegada, suas Excelências o ecoponto transbordante e o contentor decorado.

"Excelente" exemplo, mesmo no dia de arranque de mais um ano lectivo.

Sim, as fotos são de hoje, não do passado!

sábado, 11 de setembro de 2010

GRANDE BENFIquinha!



Claro que também penso que estamos a ser prejudicados pelos árbitros mas isso não explica tudo.

Parece necessária coragem para assumir que a compra do guarda-redes Roberto correu mal e parece ser necessária uma boa dose de humildade para que os grandes Campeões possam voltar a vestir o fato de macaco!

Até lá, resta continuar a sofrer.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

JÁ OUVIU DIZER?



Foi recentemente noticia o relatório anual da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico).

Provou-se mais uma vez o enorme fosso que existe entre a opinião pública/publicada e algumas realidades. No mínimo deveríamos, todos nós, questionar as verdades que nos rodeiam diariamente e reflectir sobre a "inocência" de algumas que são postas a circular.

No referido relatório podemos ver completamente rebatidas pelo menos 3 "verdades" amplamente difundidas entre nós.

Imagino que já deve ter ouvido dizer que não vale a pena tirar um curso, toda a gente tem um curso, somos um País de Doutores e Engenheiros, não vale a pena ser só mais um.

O Referido relatório da OCDE vem afinal dizer que Portugal é um de quatro Países em que mais de dois terços da população entre os 25 e os 64 anos, não completam sequer o ensino secundário.

Imagino que também já ouviu dizer que Portugal é um dos países que mais gasta em educação.

Na verdade, demonstra-se que em matéria de investimentos no sector da educação o nosso País fica abaixo da média da OCDE e bem longe daqueles que realmente mais investem neste sector estruturante de qualquer pais que se quer desenvolvido.

Refiro por fim um argumento amplamente difundido e tão ao gosto dos empregadores de mão-de-obra barata que diz que não vale a pena ter formação superior porque o destino é o desemprego. Estudar para quê? Para desempregado?

Esta "verdade" é acima de tudo perniciosa pelo que contem de desmobilizador para os jovens e respectivas familias que gostariam de ter formação superior e se vêm confrontados com este tipo de afirmação.

Verificamos no relatório que Portugal é um dos países em que a formação superior tem mais impacto nos trabalhadores, seja no estatuto salarial seja na qualidade do trabalho que venham a alcançar.

Quem amplamente diz o contrário é a quem interessa manter um enorme número de pessoas sem formação, desempregadas, para poder de entre esses recrutar, a muito baixo custo, a mão-de-obra que necessita para aumentar os seus lucros.


Fica o desafio de alerta para sermos, todos nós, mais atentos a certas "verdades" que nos querem impingir.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

ERA MELHOR AJUDAR...



Na última acta da reunião da Câmara de Viana do Alentejo podemos encontrar escrito:

“O senhor Vereador José Jacinto, relativamente aos incêndios que têm deflagrado ultimamente, referiu concordar com estas equipas de vigilância a que se vão candidatar mas referiu que a maioria dos incêndios se devem à não limpeza de determinadas zonas.”

“O senhor Vereador João Pereira referiu que a Câmara, sobre esta matéria, só o que poderá fazer é uma campanha de sensibilização, nomeadamente junto dos proprietários das mesmas para que procedam à sua limpeza”

O Senhor Presidente da Câmara no uso das suas competências próprias em matéria de Protecção Civil, se assim o entender, poderia dizer ao Senhor Vereador João Pereira, que não é assim, que está mal informado e que, sobre esta matéria, a Câmara TEM que fazer muito mais do que sensibilizar.
Se assim o entender.

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

A VIDA SÃO 2 DIAS, e a festa do Avante! são 3...


Começa hoje na Atalaia, Seixal, mais uma edição da Festa do Avante!
Não há festa como esta!
Bem-vindos e bom fim-de-semana com muita música, animação, cultura, e política!
Quem já viveu, não esquece.
Quem nunca foi, tem agora uma nova oportunidade.

Pode ver todo o programa e escolher o que mais lhe agrade.

Divirta-se e desfrute de uma festa ímpar!

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

MENTIR/OMITIR, ou um hábito que enraizou! Até Quando?



Quando se passa para o nível de mentir/omitir a parte da informação mais relevante sobre qualquer assunto, pode querer significar algum desespero e uma falta de capacidade de alguém se conseguir afirmar por si próprio.

Esta reflexão tem que ver com um texto que vi no Blogue "Barbearia Ideal" sobre o programa "Primeiro Relvado", e cuja estrutura de texto com um misto de 5% de verdade, 45% de especulação e 50% de omissão dos factos, parece ter sido forjado na mesma forja utilizada para a esmagadora maioria dos textos do pasquim do Partido Socialista durante a campanha eleitoral autárquica denominado " Vida Nova".

A verdade dos factos é bem diferente, nesta como em inúmeras matérias, das "verdades" escritas no "Barbearia/Nova".

Em relação ao primeiro relvado, apenas se poderiam candidatar os proprietários dos campos de futebol.

Quando a Câmara foi abordada pelo Sporting de Viana e pelo Sport Club Alcaçovense sobre esta matéria, a resposta que deu foi no sentido de :

1º Não há campos municipais pelo que a Câmara não se pode candidatar.

2º Se os clubes se puderem candidatar, a este programa ou a qualquer outro programa comunitário, a Câmara garante a componente nacional do investimento, até um limite de 90% do total do mesmo.

Os interlocutores nesta matéria, para que não restem duvidas, foram pelo SCVA o Presidente Luís Serpa e o Prof Isidro e por parte do SCA o Presidente Costa da Silva.

O assunto, perante a impossibilidade de os clubes se candidatarem, nessa ocasião, ficou por ai.

Voltou a ser retomado mais tarde com uma abordagem por parte do SCVA que se propunha vender por um preço simbólico à Câmara Municipal o seu campo de jogos, para, desta forma a Câmara poder candidatar o "seu" campo ao programa primeiro relvado.

A documentação interna do SCVA foi verificada pela advogada do Presidente do clube e pela Drª Cláudia Ribeiro da Câmara Municipal e ambas foram da opinião que o clube não poderia vender o seu campo, devido há existências de cláusulas no processo de cedência do terreno ao clube para construção do campo inicial.

Passou-se então a explorar a possibilidade de haver uma cedência de uso de longa duração do clube para a Câmara (mantendo o SCVA a propriedade), e procurar verificar se assim poderia ser feita a candidatura.
Os contactos passaram pela CCDRA, Dr. Manuel David e pelo IND- Instituto do Desporto, onde não me recordo o nome do interlocutor.

Quando finalmente vieram as respostas para informar que era possível esta abordagem, já tinha encerrado o prazo de candidaturas para o programa Primeiro Relvado.

Perante a resposta, a Câmara Municipal compilou um pequeno historial do processo e remeteu para a Secretaria de Estado do Desporto e para a gestão do POVT- Programa Operacional de Valorização do Território, a intenção de se candidatar ao programa e a solicitação de aceitação da candidatura, tendo em conta que o tempo que passou enquanto era aguardada a resposta, tinha levado ao encerramento do programa.

Esta, como a candidatura das Piscinas de Alcáçovas, Rotunda junto ao Ecomarché, Jardins do Maufouro e Quinta do Marco, Ciclovia e diversas outras intervenções preparadas, umas com projecto técnico e outras sem ele, foi uma das muitas perguntas que em Outubro de 2009 se encontravam pendentes de resposta do Poder Central.

É muito fácil de perceber que mentir/omitir custa muito pouco e que para esclarecer a verdade é preciso recorrer a muita mais conversa.

Ficam os nomes de algumas das pessoas envolvidas neste assunto, primeiro para que se perceba que os processos existiram e tiveram evoluções e segundo porque estes temas nunca tiveram sob qualquer tipo de segredo.

Aos "Socialistas" "Barbearia/Nova", com um profundo agradecimento com a frequência com que se lembram de mim, apenas deixo uma observação :

O passado não pode justificar para sempre alguma falta de acção/direcção que parece ter-se instalado no 13 da Brito Camacho.

O PRIMEIRO DIA



Hoje é o primeiro dia, de parte de mim.

A vida deu-me a oportunidade de, anos depois de ter vivido o primeiro dia de parte de mim, voltar a passar pela mesma experiência.

Hoje é um dia especial. Muito especial.

Hoje deixei parte de mim, conjuntamente com partes de outros, entregues a outros inteiros. Foi a primeira vez que isso aconteceu e é inevitável sentir um certo aperto.

Mas vai passar! Vai correr tudo bem!

Hoje é o primeiro dia de parte de mim!

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

O PROT QUANDO NASCE NÃO É PARA TODOS!



Falei aqui há algum tempo sobre algumas das dificuldades que o PROT- Plano Regional de Ordenamento do Território viria a colocar caso viesse a ser aprovado.

O PROT está aprovado e publicado em Diário da Republica desde 2 de Agosto de 2010.

Algumas das suas consequências nefastas já se estão a fazer sentir e alguns autarcas parecem estar a conseguir umas "excepçõezinhas" nos seus PDMs para minimizar os danos.

Como será por cá?

Será que o PDM já está a avançar?

Será que o PROT, também é sentido como mau, ou ainda não houve tempo para se debruçarem sobre isso?

Será que se vai arranjar uma "excepçãozinha", digamos para o,5Hect, para tentar garantir que uma boa parte das envolventes de Viana e Alcáçovas possa manter alguma expectativa de viabilidade?

O problema em Aguiar é de muito menor dimensão, tendo em conta a tipologia dos cadastros que como se sabe ali é de grande concentração e dimensão, ainda assim a solução de um deve ser a solução de todos.

Será que o inevitável plano estratégico associado ao PDM vai permitir "compensar" todas estas consequências nefastas para o nosso Concelho?

Os Senhores e Senhora Presidentes de Junta de Freguesia do Concelho estão a par destas condicionantes?

Será que já lhes foi explicado o que implica e quais as consequências que pode vir a ter para as suas populações?

Será?

É melhor ficar por aqui, já são algumas perguntas e, até ver, sem qualquer resposta.

Dão-se alvíssaras a quem souber responder!

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

UMA HISTÓRIA BANAL




Aconteceu-me, como poderia acontecer a qualquer pessoa.

Após uns bocados (grandes), bem passados com uns amigos, onde também se beberam umas cervejolas, despedimo-nos e cada um foi para o seu lado, em direcção ao seu carro.

As cervejas fizeram algum efeito e passei a ficar cada vez mais impaciente, em procura de uma casa de banho onde pudesse "aliviar" umas mínis.

Não encontrei. Andei e andei e continuei a não encontrar a maldita casa de banho.
Perante a "desgraça" que me parecia cada vez mais eminente de acontecer, não pude mais esperar e, entre uma esquina e dois carros, procurei esconder-me e "despressurizar".

Correu mal. Nesse preciso momento apareceu o agente da autoridade para o qual, apenas consegui dirigir palavra, após a conclusão da tarefa, tal era o aperto em que me encontrava.

Expliquei sucintamente as deambulações em que andei, sem sucesso, em busca de uma casa de banho.
Igualmente sem sucesso foi a tentativa de "apelar" à complacência do agente de autoridade.

Sofri as consequências.

Ao terminar o episódio e enquanto me dirigia para o carro, dei comigo a pensar:

- Ainda bem que não me podia apreender a "arma do crime".

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

A CHEFIA DA DIVISÃO DE ADMINISTRAÇÃO URBANÍSTICA DA CMVA



Chamaram-me a atenção para a acta nº 17 da Câmara Municipal onde, entre várias questões merecedores de alguns comentários, consta também a decisão e os termos de abertura de concurso para chefe da DAU, Divisão de Administração Urbanística.

O concurso define os membros do Júri, nomeadamente o Sr. Presidente da Câmara, com formação na área de GESTÃO, 1 Professor da Universidade de Évora, com formação em ENGENHARIA CIVIL e 1 Director de Departamento da Câmara Municipal de Évora cuja formação não é descrita mas imagino que seja de ENGENHARIA ou ARQUITECTURA.

Como suplentes são ainda indicados mais 1 ENGENHEIRO CIVIL e um Chefe de Divisão da CM Évora que imagino terá também formação em ENGENHARIA ou ARQUITECTURA.

Parece ser um Júri muito bem constituído com técnicos das áreas relevantes para a Divisão de Administração Urbanística. A excepção será o senhor Presidente da Câmara embora seja mais que justificável a sua presença como presidente deste júri de concurso.

A única "coisa" que parece estranha é o facto de se estar a abrir um concurso para um técnico com formação na área JURÍDICA.

Esta minha observação é eminentemente politica mas, em política o que parece é.

Lembrei-me de ter lido isto há algum tempo atrás e... pronto, nada mais a dizer.

Post Scriptum : Tenho a melhor opinião sobre as capacidades técnicas da jurista da Câmara Municipal de Viana do Alentejo

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

COM O PAÍS A FECHAR...



Enquanto assim for, cá se vai andando...

Bom fim-de-semana!

ESCOLAS FECHADAS




Na sequência de maternidades, centros de saúde, postos de GNR, delegações das zonas agrárias, postos de correio e de muitos outros, agora encerram AS ESCOLAS!

Já faltou mais para encerrarem o PAÍS!

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

ASSIM ESTÁ TUDO EXPLICADO!


Carregue na imagem para ver maior

Recebi no Blogue e não resisti a publicar.
Assim percebe-se a azáfama, do barbeiro!

terça-feira, 17 de agosto de 2010

DIALOGO (POUCO) PROVÁVEL!




-Cala-te já com essa conversa, e garante-me que temos os gajos controlados.

- Mas... eu tento, faço o que posso, não saio da frente do computador... o que posso fazer mais, chefe?

-Não sei, tu é que tens de saber, foi para isso que contratei a tua irmã, para que tu saibas dessas coisas todas! Desenrasca-te!

-Já sei, chefe! Chamamos todas as forças, as vivas, as que estão em espera para entrarem na Câmara e assim ressuscitarem, as que estão mortas mas porque ainda estão mal enterradas ainda não se convenceram disso, e podemos ainda chamar as forças dos outros, aquelas que andaram a jantar com as nossas quando estávamos a preparar o assalto à Câmara e queriam acreditar que éramos independentes e não Socialistas mascarados de independentes.
Colocamo-los todos a escreverem contra os gajos e assim as nossas tropas parecem muitas mais e pode ser que enquanto andam a falar dos gajos não falem daquilo que a gente devia estar a fazer e não fazemos.

-Hummm... então e depois como é que pagamos a esses? Fazem-nos isso de borla?

- Bem chefe, de borla não mas temos que descobrir como os acalmar.
Olhe, os de Aguiar é mais fácil, um deixamo-lo entrar para brincar nas áreas sociais e fingir que sabe fazer alguma coisa, outro colocamo-lo a desenhar.

- A desenhar? Mas nós temos gabinete técnico?

- Bem chefe, não... gabinete técnico não, mas temos técnicos que fazem um bom gabinete politico... mas a ideia não era essa. Podemos pô-lo a fazer desenhos na oficina da criança, assim pelo menos fica entretido e não nos chateia muito... pode ser que apenas tente chatear os gajos...

- Bem visto pá, estou a ver que fiz bem em contratar a tua irmã! Então e estes de Viana, esses socialistas verdadeiros que não percebem a importância dos socialistas que são e dizem que não são? O que lhes fazemos? E os outros que não são nada mas têm a mania que são uma grande coisa? Hum?... o que lhe fazemos?

- Bem chefe com esses é um bocadinho mais difícil. Para poder responder tenho que deixar passar mais um tempinho e ver o rumo que as coisas vão levar senão ainda posso cair quando você cair e eles voltarem à mó de cima!

Posso responder quando contratar a minha irmã, para uma segunda época?

Recebido em: oblogdoestevao@gmail.com

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

AUMENTO DO PREÇO DA AGUA.




A Entidade Reguladora das Aguas vem propor aumentos brutais do custo da mesma, que podem variar entre 19 e 42%.

Segundo a notícia, os fundamentos que são evocados vão no sentido de reduzir a disparidade das tarifas praticadas entre diferentes sistemas.

O Secretario Geral da ANMP, Artur Trindade, vem dizer que as Câmaras não irão seguir esta recomendação, embora tenham que fazer alguns aumentos, e clarifica que estas entidades são soberanas na definição do seu próprio tarifário.

Vamos ver o que se segue cá no nosso burgo mas eu arrisco um palpite:

As tarifas vão aumentar consideravelmente, vai ser ignorado que o regulador (nomeado pelo Governo) avançou com esta proposta e vai ser dito que foi o Estêvão que privatizou a Agua e por isso esta Câmara não tem outro remédio senão seguir o que o malvado cá deixou.

Obviamente que é apenas um palpite e como se sabe, nunca acertei no euromilhões.

Na caminhada do PS para a Câmara Municipal de Viana do Alentejo, foram feitos e ditos alguns disparates, mas os que dizem respeito à água foram sem dúvida dos principais.
Gostava de saber qual será, hoje, com a informação que dispõem, a opinião dos eleitos Socialistas na Câmara Municipal.

Alguém sabe se ainda pensam como antes, ou se já mudaram de opinião?

Bom fim-de-semana, refresquem-se que as temperaturas continuam elevadas.

UM CHEQUE BEBÉ DE 10 MILHÕES DE EUROS



São estes acontecimentos que fazem sonhar milhares de jovens desprotegidos e outros menos desprotegidos.

Confesso o meu total desconhecimento sobre este jovem a que chamam Bebé e que de repente saltou para o estrelato, ao ser contratado para o Manchester United de Inglaterra.

Ao perceber o seu (difícil) percurso de vida até aqui, não pude deixar de pensar que apesar de todas as dificuldades pelas quais passamos, há algo dentro de nós, a essência daquilo que nos forma, que nos acompanha pela vida fora e nos torna naquilo que somos.

Bebé foi contratado por ser um bom jogador de futebol mas a maioria das pessoas que o conhecem e falam sobre ele, raramente se referem a isso.

Falam das suas qualidades enquanto ser humano, da afabilidade do seu trato para com os outros, da disponibilidade para ouvir e tentar ajudar a resolver dificuldades, da capacidade de empatia que demonstra quando as dificuldades apertam alguém que lhe é mais próximo.

Se a vida lhe permitir, vai ser daqueles que vão ajudar outros, na casa do Gaiato ou em outras instituições semelhantes, e certamente vai contribuir para fazer sonhar muitos outros, que o vão usar como modelo a seguir e, nesse caminho poderem tornar-se homens melhores.

Pelas descrições que fazem dele, apenas me resta desejar sorte neste seu caminho enquanto futebolista porque um grande homem ele já é.

E SE FOSSEM OUTROS...MENOS DEMOCRATAS?




SEM COMENTÁRIOS

Pode ler a noticia aqui.